IGREJA BATISTA

GÊNESIS CONSTRUÇÕES CIVIL LTDA

GÊNESIS CONSTRUÇÕES CIVIL LTDA

20 de fevereiro de 2018

Comando Militar do Leste formará equipe para ações de intervenção

Militares do Exército fazem operação na divisa entre os municípios de Angra dos Reis e Paraty, no Sul Fluminense, nesta terça-feira
Militares do Exército fazem operação na divisa entre os municípios de Angra dos Reis e Paraty, no Sul Fluminense, nesta terça-feira /Agência O Dia
Rio - O Comando Militar do Leste (CML) informou, em nota divulgada na noite desta terça-feira, que a equipe que trabalhará com o general Braga Netto está sendo formada e será anunciada nos próximos dias. As primeiras ações da intervenção federal na área de segurança pública, feita pelos militares das Forças Armadas, serão divulgadas posteriormente. 
Segundo o CML, o processo de intervenção "é federal, não é militar. A natureza militar do cargo, à qual se refere o Decreto, deve-se unicamente ao fato de o interventor ser um oficial-general da ativa do Exército Brasileiro". 
Leia Mais
Na nota, o órgão processo afirmando que "o processo demandará, de todos e de cada um, alguma parcela de sacrifício e de colaboração, em nome da paz social e da sensação de segurança almejadas".
Militar morto em arrastão
O sargento do Exértcito Bruno Albuquerque Cazuza, de 35 anos, foi morto por bandidos que fizeram um arrastão na Estrada Rio-São Paulo, na altura de Campo Grande, na Zona Oeste, nesta terça. Ele deixa dois filhos e a esposa grávida.
Segundo testemunhas, o militar reagiu à abordagem dos bandidos e foi baleado. Como havia uma farda no banco de trás do carro, a polícia não descarta a hipótese de os assaltantes terem visto o uniforme e decidido matar o sargento. Outros três motoristas teriam sido atacados pelos bandidos no arrastão.
Bruno servia no Centro de Instrução de Operações Especiais e morava em Campo Grande. Ao saber da notícia, a mulher do militar foi ao local do crime. Emocionada, ela passou mal e teve que ser retirada.
A Delegacia de Homicídios da Capital (DH) foi acionada e já isolou o local para fazer a perícia. Nesta segunda-feira, as Forças Armadas começaram a patrulhar as rodovias BR-040, BR-101, BR-116 com base no decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GL0). O local em que o sargento Bruno foi morto não estava na área de coberta pelo patrulhamento

Nenhum comentário:

Postar um comentário